ONU quer estudo sobre questão indígena no Brasil

A Organização das Nações Unidas (ONU) quer um estudo objetivo, completo e imparcial sobre a questão indígena no Brasil, segundo afirmou hoje em Dourados, região sul do Mato Grosso do Sul, o relator especial da ONU, índio norte-americano James Anaya. Ele explicou que, baseado em denúncias veiculadas pela mídia, a situação dos índios nas regiões Norte e Centro-Oeste do País preocupa a entidade.

Agência Estado |

"Tenho a missão de verificar pessoalmente essas denúncias, fazer um relatório exatamente como a ONU quer, para que possa receber o encaminhamento necessário buscando soluções para os problemas constatados". Anaya evitou comentar quais são os problemas notados até agora, alegando que "não poderei adiantar nada antes do relatório final. Quero ouvir todas as partes envolvidas na situação, índios, políticos e produtores rurais".

Um grupo de caciques entregou-lhe uma carta contendo denúncias de 300 líderes indígenas da região sul do Estado, tais como assassinatos, suicídios, estupros nas aldeias e até tráfico de drogas. O documento retrata as aflições diárias de quase 50 mil índios da etnia guarani-caiovás que vivem na região e foi entregue em reunião com Anaya no anfiteatro da Universidade Federal de Dourados.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG