ONU diminui esperanças de acordo em Copenhague

Poucas semanas antes de uma conferência internacional sobre mudanças climáticas, a Organização das Nações Unidas (ONU) reduziu suas expectativas de um acordo sobre um novo tratado para enfrentar o aquecimento global. Janos Pasztor, diretor da Equipe de Apoio para Mudança Climática do secretariado geral da ONU, disse em entrevista coletiva que há uma intensa atividade de governos para configurar a conferência em Copenhague, no início de dezembro.

Agência Estado |

Ele antecipou, no entanto, que o encontro na Dinamarca provavelmente não resultará em um tratado, mas julgou que ainda assim ele será importante.

Pasztor afirmou ontem que "é difícil determinar até onde será capaz de se avançar na conferência", já que o Congresso dos Estados Unidos não apoiou um projeto sobre o tema. Além disso, as nações industrializadas tampouco coincidiram sobre os objetivos para se reduzir as emissões de gás carbônico ou fornecer ajuda a países em desenvolvimento a fim de limitar suas emissões.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, fez do novo tratado sua prioridade, realizando várias viagens para pressionar pelo pacto. Os países discutem um acordo para substituir o Protocolo de Kioto, de 1997. Ban visitou ontem Seattle para promover ações a fim de impedir as mudanças climáticas.

O secretário-geral da ONU disse ainda acreditar que os EUA possam chegar a uma meta ambiciosa, que estimule outras nações a tomar medidas para limitar suas emissões. Ban lembrou ainda do "firme compromisso do governo Obama" sobre o tema.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG