ONU condena teste nuclear norte-coreano; Brasil também repudia

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas condenou por unanimidade nesta segunda-feira o mais recente teste nuclear da Coreia do Norte, dizendo ter sido uma violação clara da resolução aprovada em 2006, após o primeiro teste atômico de Pyongyang. Os membros do Conselho de Segurança decidiram começar a trabalhar imediatamente em uma resolução do Conselho de Segurança nesta questão, disse o comunicado após reunião do conselho a portas fechadas.

Reuters |

O governo brasileiro também condenou o teste nuclear realizado pela Coreia do Norte e disse que ele viola a Resolução 1718, adotada pelo Conselho de Segurança da ONU em 14 de outubro de 2006.

"O Brasil expressa a expectativa de que a República Democrática e Popular da Coreia se reintegre, o mais rapidamente possível e como país não nuclearmente armado, ao Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares (TNP)", informou o Ministério das Relações Exteriores em nota.

O governo pediu ainda que a Coreia assine o Tratado de Proibição Completa de Testes Nucleares (CTBT) e retorne às negociações visando a sua desnuclearização.

"O Brasil... apela a todas as partes para que se abstenham de atos que possam agravar as tensões nos contextos regional e global", afirmou o Itamaraty no comunicado divulgado em seu site.

(Por Louis Charbonneau, com reportagem adicional de Tatiana Ramil em São Paulo)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG