Ônibus é incendiado em Copacabana; ninguém fica ferido

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Um ônibus foi incendiado no início da noite desta terça-feira na avenida Nossa Senhora de Copacabana, uma das principais ruas do bairro, perto das comunidades que foram ocupadas pela polícia na véspera. O fogo já foi controlado e ninguém ficou ferido. Segundo a polícia, a ação pode ser uma represália de traficantes à ocupação dos morros Pavão-Pavãozinho e Cantagalo nos bairros de Copacabana e Ipanema, na zona sul do Rio.

Reuters |

Mais cedo, traficantes destas comunidades ordenaram o fechamento de parte do comércio de Copacabana e lançaram uma bomba caseira contra policiais após assaltarem uma lanchonete no bairro. Em operação, a polícia deteve 11 menores.

"Estas são as últimas reações de um poder que acabou com a chegada da polícia", disse o secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame.

Comerciantes relataram medo e tensão com a ação dos traficantes, apesar da presença policial. "Nós não sabemos o que fazer. Ficamos no meio do fogo cruzado", disse um comerciante.

Policiais pediam "tranquilidade" aos comerciantes e tentavam convencê-los a reabrir as lojas. "Não vamos mais sair daqui. Isto aqui é do Estado", disse um policial que percorria as lojas.

Na segunda-feira, a polícia ocupou as três comunidades para instalar uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). Outras cinco unidades já foram implantadas pela Secretaria de Segurança Pública em favelas. Até o fim deste ano mais dois morros serão ocupados --Morro dos Cabritos e Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana.

"Vamos atuar e combater em frentes diferentes e estamos mapeando toda a movimentação dos traficantes nestas comunidades", afirmou o comandante da PM, Mário Sérgio Duarte.

"Primeiro vamos banir o tráfico de drogas e depois levar a presença do Estado nestas comunidade. Não vamos recuar ou voltar atrás".

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG