ONG: 91% dos projetos aprovados em SP são irrisórios

A média de produtividade relevante na Câmara Municipal de São Paulo, desde 2005, é de 8,6%, ou seja, 91,4% dos projetos apresentados pelos vereadores não tiveram nenhum impacto na cidade, de acordo relatório publicado hoje pela organização não-governamental (ONG) Transparência Brasil. Segundo a ONG, do total de 3.

Agência Estado |

021 projetos apresentados pelos vereadores, 892 foram aprovados. Destes, apenas 206 referiam-se a assuntos de impacto concreto sobre a vida e administração da cidade, na avaliação da ONG.

A Transparência Brasil também indicou que os projetos irrelevantes são os que "têm mais sucesso" para aprovação na Câmara. Dos 1.202 projetos apresentados considerados irrelevantes, 57% (686) foram aprovados. Já entre os 1.819 projetos considerados relevantes, o índice de aprovação foi de 11%.

A Transparência Brasil considera como irrelevantes projetos de fixação de homenagens, datas comemorativas e nomeação de logradouros, entre outros. Os vereadores considerados de "maior relevância" são Tião Farias, do PSDB, que aparece com 27% de relevância no número de projetos apresentados e aprovados, seguido pelo também tucano Roberto Trípoli, com 26%. Já Eliseu Gabriel (PSB), Edivaldo Estima (PPS) e Ricardo Teixeira (PSDB) ficaram na lanterna, com 2% de relevância.

A lista completa com o desempenho dos vereadores e mais detalhes sobre a metodologia aplicada no levantamento podem ser acessados pelo site da ONG .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG