OMS aprova qualidade das vacinas fabricadas no Brasil

A Organização Mundial de Saúde (OMS) aprovou hoje a qualidade, a segurança e a eficácia das vacinas produzidas no País. Segundo a Agência Brasil, o diretor-presidente adjunto da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Norberto Heck, informou que a qualificação permite que o País possa vender as vacinas para a Organização das Nações Unidas (ONU) e que elas podem ser usadas para abastecer outras nações.

Agência Estado |

"O fato de sermos qualificados pela OMS representa que o Brasil tem um arcabouço regulatório sanitário adequado, tem processos de trabalho adequados para a garantia da segurança e eficácia das vacinas e dos produtos biológicos que são colocados à disposição das pessoas." Heck disse que todos os campos de registro, de inspeção, de farmaco-vigilância e de pesquisa clínica foram alcançados.

No entanto, de acordo com a Agência Brasil, a OMS fez algumas recomendações. Uma delas é de que o Brasil implemente mais programas de capacitação para fiscais e inspetores nos Estados e municípios, além de promover um trabalho mais articulado entre a Anvisa e as vigilâncias estaduais e municipais. Uma equipe da OMS deve voltar em janeiro para uma visita de acompanhamento.

Desde segunda-feira, os trabalhos da Anvisa, do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde e do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) foram reavaliados. A cada quatro ou cinco anos, técnicos da OMS fazem a avaliação para estabelecer quais produtos poderão ser utilizados para abastecer, por exemplo, países da América Latina e da África, informou a Agência Brasil.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG