OMS: 1 a cada 5 bebês no mundo fica sem vacinas

O total de bebês vacinados no mundo, em 2008, chegou ao recorde de 106 milhões. No entanto, um a cada cinco bebês não recebeu todas as vacinas necessárias.

Agência Estado |

A informação foi divulgada hoje pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A maioria das crianças não vacinadas vive na Ásia e na África, principalmente em zonas rurais afetadas por guerras, locais onde é difícil a chegada agentes de saúde.

A vacinação completa de recém-nascidos no primeiro ano de vida em países pobres exigiria recursos de US$ 1 bilhão a cada ano, segundo relatório de OMS, Unicef e Banco Mundial. As vacinas evitam a morte de 2,5 milhões de crianças por ano. Mas se 90% da população mundial infantil menor de 5 anos recebesse as vacinas de rotina que são administradas em países ricos, seriam evitadas outros 2 milhões de mortes por ano.

"Deveríamos superar a divisão entre ricos e pobres, entre aqueles que recebem vacinas que lhes salvam a vida e aqueles que não", disse a doutora Margaret Chan, diretora-geral da OMS.

O comunicado diz que superar esse abismo representa um grande desafio nos próximos anos. Em 2000, gastava-se US$ 6 para vacinar os recém-nascidos em países em desenvolvimento. Calcula-se que essa cifra tenha subido para US$ 18 nos anos seguintes e possa superar os US$ 30 se forem aplicadas vacinas mais caras.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG