Olhos exigem cuidados extras no verão

Olhos exigem cuidados extras no verão Por Equipe AE São Paulo, 29 (AE) - Mais do que acessórios que ajudam a compor o visual, os óculos escuros são grandes aliados para a saúde dos olhos. Além de causar lesões na pele, os raios ultravioleta podem favorecer problemas de visão.

Agência Estado |

Por conta disso, o hábito de proteger os olhos deve ser intensificado no verão - mas perdurar por todo o ano, até mesmo nos dias nublados. "Algumas doenças, como a catarata e o pterígio (uma pelinha saliente no olho), aparecem se houver predisposição, além da exposição solar. O melhor é prevenir, e a única forma são os óculos", alerta o oftalmologista Flávio Dualib, do Hospital Professor Edmundo Vasconcelos, em São Paulo.

O primeiro cuidado é na escolha do acessório. A loja tem de ser confiável, para evitar o risco de comprar óculos sem o filtro contra raios ultravioletas. "É pior que não usar óculos, porque o dano é ainda maior. Com menos luz, a pupila fica mais dilatada e os raios ultravioleta entram ainda mais", explica o médico.

No verão, os olhos ficam mais expostos a irritações e doenças, como a conjuntivite - inflamação da conjuntiva, membrana que reveste o olho. A doença provoca vermelhidão e lacrimejos, pode ocorrer em um ou nos dois olhos e durar de uma a três semanas. O melhor é resistir à tentação de pingar o primeiro colírio que vir pela frente na tentativa de aliviar os sintomas - o remédio errado pode piorar a situação. "O certo é ir ao médico. Quanto mais rápido se trata, menos (tempo a doença) dura. Em casa, não se deve fazer nada além de compressas com soro fisiológico gelado", aconselha o oftalmologista Ricardo Uras, da Unifesp.

Usuários de lente de contato têm maior predisposição à conjuntivite. Uma forma de minimizar o risco, segundo a oftalmologista Fernanda Takay, do Instituto de Moléstias Oculares, é usar lentes de uso único, descartadas ao fim do dia.

Quem não dispensa maquiagem deve usar produtos na validade para evitar alergias oculares. Lápis e rímel devem ser testados oftalmologicamente. Cremes e filtro solar devem não devem ser aplicados ao redor dos olhos, na região entre as pálpebras, orienta a médica.

Quem pratica esportes na praia deve preferir óculos com lentes de policarbonato, que não quebram, e usar boné ou chapéu. E nada de assoprar se entrar areia ou um cisco no olho, pois pode arranhar a córnea. "Costuma sair depois de piscar. Pode também lavar com soro, mas se não sair, tem de ir ao médico", diz Fernanda.

Assim como os dermatologistas, os oftalmologistas também recomendam evitar exposição ao sol entre as 10h e as 16h. É o que faz a produtora de eventos Carolina Barbosa, de 27 anos, que não desgruda dos óculos de sol. "Além de proteger contra os raios solares, me protegem também da luminosidade. Costumo usá-los o ano todo." Em exposições prolongadas, como na praia ou na piscina, ela também recorre ao chapéu. Sempre em conjunto com o filtro solar, de que também não descuida.

Boxe:
Dicas para proteger a visão
Compre óculos em local confiável. Não compre se houver defeitos na lente ou distorção na imagem

Faça um teste com ajuda de uma lâmpada fluorescente: movimente os óculos de forma que a imagem
da lâmpada percorra a lente.

A imagem deve ter o mesmo formato e tamanho

Se sentir cansaço, mal-estar, sonolência ou dor troque os óculos, pois devem ser de má qualidade

Se for praticar esportes use boné. Prefira óculos com lentes de policarbonato, que não quebram

Não use cremes entre os ossinhos das pálpebras

Não coce o olho. Se cair um cisco use colírio lubrificante. Se houver irritação faça compressa com soro fisiológico e procure o médico

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG