Óleo em represa deixa 150 mil sem água no interior de São Paulo

SÃO PAULO - Um acidente ambiental provocou o corte no abastecimento de água para 150 mil moradores de São José do Rio Preto, a 440 km de São Paulo. Um caminhão com dois tanques de combustível capotou na noite de sexta-feira às margens da rodovia Washington Luiz (SP-310), despejando 22 mil litros de óleo diesel no córrego Aterradinho, que deságua numa das represas de captação de água.

Agência Estado |

A rápida montagem de barreiras de contenção por um grupo de prevenção de emergências, formado por técnicos dos Bombeiros, Defesa Civil e Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb), impediu que grande parte do óleo chegasse à represa, mas não evitou que ela fosse contaminada.

O Serviço Municipal Autônomo de Água e Esgoto (Semae) desligou a captação da represa para avaliar o grau de contaminação. O superintendente do Semae, Nicanor Batista Júnior, disse que o racionamento deve durar até segunda-feira, quando novos testes bacteriológicos e químicos serão feitos para avaliar o grau de contaminação, que, segundo ele, por enquanto é "superficial".

O problema maior é o receio de que eventuais chuvas possam levar o óleo incrustado nas margens e na vegetação para a represa, aumentando a contaminação. "Se chover, não haverá como evitar que a represa receba esse material residual que está no córrego, pois a contenção com sacos de areia e barreiras de terra não vai impedir", declarou Batista Júnior.

Leia mais sobre: racionamento de água

    Leia tudo sobre: água

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG