Obras inacabadas são dadas como prontas por Kassab

Durante a cerimônia de posse do prefeito Gilberto Kassab (DEM), assessores da Prefeitura de São Paulo distribuíram uma revista de 34 páginas intitulada São Paulo - Cidade Limpa e Melhor - Relatório de Gestão 2005/2008, com as principais realizações das secretarias municipais nos últimos quatro anos.

Agência Estado |

Ao todo, são 142 projetos em áreas como ambiente, assistência social, educação, habitação, saúde e transporte, mas na verdade nem todos saíram do papel como o impresso do governo leva a acreditar.

Na área da Cultura, por exemplo, o relatório cita a reforma da Biblioteca Mário de Andrade. Porém, o local está totalmente fechado para o público desde o dia 7 de setembro e a reabertura só está marcada para o segundo semestre deste ano, se nada atrasar.

Já na Educação, fala-se no fim do terceiro turno diurno, mas o próprio prefeito já admitiu que o turno da fome (como ficou conhecido a turma das 11 às 15 horas das escolas municipais de ensino fundamental) só deve desaparecer - após várias obras - no início de 2010. Neste primeiro semestre, pelo menos 68 escolas terão o turno da fome.

Ainda no campo da Educação, a revista afirma que, dos 25 novos Centros Educacionais Unificados (CEUs) prometidos pelo prefeito, apenas cinco ainda estão em construção. Na verdade, Kassab ainda tem a missão de entregar 11 CEUs prontos para o início das aulas, cada um ao custo de R$ 20 milhões.

Nos canteiros de obras, quase 4 mil funcionários se revezam em plantões até aos domingos para a conclusão da parte pedagógica das unidades, como vem dizendo o titular da Educação, Alexandre Schneider.

Leia também:

    Leia tudo sobre: gilberto kassab

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG