As obras de infra-estrutura do Programa de Aceleramento do Crescimento (PAC) no Morro do Cantagalo e no Pavão-Pavãozinho, localizados entre Copacabana e Ipanema, na zona sul do Rio, foram paralisadas hoje por conta de um tiroteio durante uma operação das polícias civil e militar. Na operação, foi preso suspeito de chefiar o tráfico no Morro do Cantagalo.

Conhecido como Pit Bull, a polícia o identificou como Adalto do Nascimento Gonçalves, que seria vigia das obras do PAC no Pavão-Pavãozinho. De acordo com a Secretaria de Obras, Adalto teria dado o nome de Leonardo Monteiro Reis ao ser preso. Uma investigação está sendo feita para confirmar se ele é mesmo funcionário.

As aulas na escola que atende os operários das obras do PAC também foram suspensas, segundo informou a Secretaria. Os trabalhos do projeto federal nas favelas começaram em novembro do ano passado no local. Ainda segundo a secretaria, as obras de drenagem, pavimentação de ruas e instalação de tubulação de água e esgoto devem recomeçar amanhã.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.