Obra em lanchonete que desabou no Rio estava irregular, segundo secretaria

RIO DE JANEIRO - A obra que estava sendo feita no prédio que desabou na manhã desta terça-feira em Ipanema, na zona sul do Rio, estava irregular. A informação foi confirmada pela Secretaria Municipal de Urbanismo. Segundo o órgão, a licença para a intervenção no imóvel venceu no final do ano passado e não foi renovada. O desabamento deixou cinco pessoas feridas.

Redação |

Acordo Ortográfico

De acordo com a Defesa Civil municipal, em 2006, os proprietários do prédio foram notificados que o imóvel deveria passar por obras na fachada. No entanto, o órgão informou que as intervenções que estavam sendo feitas atualmente aconteciam no interior do prédio.

Os técnicos da Defesa Civil estão no local e avaliam se a estrutura que ficou em pé será totalmente demolida ou aproveitada. No imóvel funcionavam uma lanchonete, um pet shop e um consultório dentário. A área permanece isolada.

AE

Licença para obra estava vencida desde o final do ano passado

O acidente aconteceu por volta das 9h, na esquina das ruas Farme de Amoedo com Visconde de Pirajá. A área é uma das mais movimentadas de Ipanema. A princípio, o Corpo de Bombeiros havia divulgado um total de seis vítimas, mas a sexta pessoa que passava pelo local no momento da queda não sofreu escoriações.

Os feridos foram socorridos por bombeiros dos quartéis de Copacabana e Humaitá e levados para o Hospital Municipal Miguel Couto, no Leblon. Entre as vítimas estão três operários que trabalhavam na obra e dois pedestres. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, as vítimas tiveram algumas fraturas, mas nenhuma grave. Os feridos passaram por exames e radiografias.

O pedreiro Agnaldo José Albino, de 49 anos, contou que passava a caminho do trabalho com um amigo quando ouviu um barulho. "Só vi uma poeira e meu amigo caído debaixo de um monte de pedras", lembrou. Albino foi uma das pessoas que tiveram ferimentos mais leves. Ele sofreu escoriações pelo corpo e machucou a canela esquerda.

Vinte e cinco guardas municipais estão nas proximidades orientando o trânsito e ajudando a isolar a área. Duas faixas da rua Visconde de Pirajá estão interditadas no trecho próximo ao prédio que desabou. O tráfego de ônibus e caminhões está sendo desviado para a rua Maria Quitéria. Há congestionamento no local.

*com informações da Agência Estado

Leia mais sobre: desabamento


    Leia tudo sobre: desabamentoferidosipanemalanchoneteobraprédiorio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG