Publicidade
Publicidade - Super banner
Brasil
enhanced by Google
 

Obra de Goya é encontrada na antiga casa de Tito, em Belgrado

Belgrado, 28 nov (EFE).- Uma gravura de Francisco de Goya (1746-1828)que era considerada desaparecida foi encontrada por um jornalista na residência presidencial construída para o ex-ditador comunista iugoslavo Josip Broz Tito (1892-1980), na qual durante um período viveu também o ex-presidente sérvio Slobodan Milosevic.

EFE |

Segundo o jornal "Politika", para p qual trabalha o repórter, a gravura foi encontrada em uma das cozinhas da residência, situada em um luxuoso distrito de Belgrado.

Tito possuía em sua coleção de obras de arte 11 gravuras de Goya da série "Os Caprichos", que recebeu de presente da comunidade iugoslava de Paris em 1956, e que, após sua morte, foram destinadas a um museu da então Iugoslávia.

Além disso, ele possuía outra gravura de Goya da mesma série, um quadro que mostra jovens contrabandistas que descansam entre dois assaltos.

De acordo com o jornal e catálogos do museu, Tito a recebeu em 1978 de Enrique Tierno Galván, fundador do Partido Socialista Popular (PSP) da Espanha, depois integrado ao Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE).

Essa gravura se encontrava na biblioteca da residência de Tito em Belgrado, onde o dirigente comunista viveu até sua morte, mas todas as suas pistas foram perdidas e o quadro foi declarado perdido quando essa residência deixou de fazer parte do complexo do museu, em 1996.

A biblioteca dessa residência foi um dos lugares preferidos de Tito.

Segundo o "Politika", a gravura de Goya foi encontrada por seu repórter que teve acesso esta semana à residência de Tito com um grupo de representantes da imprensa nacional. EFE sn/ab/jp

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG