Obra de Caymmi ficará viva na memória de todos, diz Lula

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva divulgou nota lamentando a morte do cantor e compositor Dorival Caymmi, ocorrida nesta manhã de sábado no Rio de Janeiro.

Agência Estado |

"Foi com tristeza que recebi a notícia de sua morte. Meus sinceros pêsames a sua esposa Stella Maris e a seus filhos - Nana, Dori e Danilo. Sua obra permanecerá sempre viva na memória dos brasileiros, iluminando a todos com a graça e a alegria de suas músicas", comenta o presidente.

Na nota, Lula lembra que Dorival Caymmi é um dos fundadores da música popular brasileira, patriarca de uma linhagem de músicos de talento. "Suas canções praieiras e seus sambas-canção são patrimônio da cultura nacional. Brilhou e inovou como compositor, músico e cantor. Sua música é uma completa tradução da Bahia", destaca a nota do presidente.

O cantor e compositor baiano Dorival Caymmi morreu por volta das 6 horas deste sábado aos 94 anos. Ele estava em seu próprio apartamento, localizado na avenida Nossa Senhora de Copacabana, no Rio de Janeiro. O velório acontece nesta tarde, na Câmara dos Vereadores, no Centro do Rio.

O compositor sofria de insuficiência renal e, em razão da idade, já não apresentava uma condição cardíaca favorável. Ele permanecia em internação domiciliar desde dezembro de 2007.

Poeta popular

Dorival Caymmi nasceu em Salvador em 30 de abril de 1914. Ele aprendeu a tocar violão sozinho quando ainda era adolescente e aos 22 anos venceu um concurso de músicas para o Carnaval com o samba "A Bahia Também Dá".

Em 1938, ele mudou-se para o Rio de Janeiro, onde apresentou-se na Rádio Tupi, cantando uma de suas composições mais conhecidas: "O Que é que a Baiana Tem?". A canção foi incluída no filme Banana da Terra, estrelado por Carmen Miranda no memso ano.

Em seguida, a música "O mar" também foi colocada em um espetáculo promovido pela então primeira-dama Darcy Vargas.

Entre as composições mais marcantes estão: "A Lenda do Abaeté", "Promessa de Pescador", "É Doce Morrer no Mar", "Marina", "Não Tem Solução", "Maracangalha", "Saudade de Itapoã", "Samba da Minha Terra", "Dora", "Rosa Morena" e "Eu Não Tenho Onde Morar".

Em mais de 60 anos de carreira, o artista gravou cerca de 20 discos. Além disso, teve inúmeras composições lançadas por outros cantores.

Leia mais sobre: Dorival Caymmi

    Leia tudo sobre: lula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG