Obama deve vir ao País até início de 2010, diz diplomata

O presidente Barack Obama deve visitar o Brasil no fim deste ano ou no início de 2010, disse ontem o embaixador brasileiro em Washington (e futuro secretário-geral do Itamaraty), Antonio Patriota. Porém, a viagem depende do fim da crise em Honduras.

Agência Estado |

Segundo Patriota, Obama quer incluir na visita o Chile - e gostaria de ir antes do fim do mandato de Michele Bachelet, que acaba no dia 11 de março. Para isso, no entanto, é necessária a confirmação de Thomas Shannon, indicado para assumir a embaixada norte-americana em Brasília, e Arturo Valenzuela, escolhido para ser o próximo secretário assistente para Hemisfério Ocidental no Departamento de Estado, principal posto diplomático para a região.

A ratificação dos dois no cargo foi bloqueada pelo senador republicano Jim de Mint, conservador que se opõe ao posicionamento dos indicados em relação à situação em Honduras. "A confirmação de Shannon é o primeiro passo" para a visita de Obama, disse Patriota em evento em Washington.

Uma fonte do Senado norte-americano informou que Mint se reuniu com Valenzuela na quinta-feira da semana passada e com Shannon ontem. O senador defende o presidente de facto de Honduras e critica a posição do governo dos EUA de pedir a restituição de Manuel Zelaya ao poder.

Depois da confirmação dos dois, o subsecretário de assuntos políticos do Departamento de Estado, Bill Burns, viajaria ao Brasil para preparar a visita da secretária Hillary Clinton, que iria em seguida, disse Patriota. "Dessa maneira, o presidente Obama poderia ir no fim deste ano ou no começo do próximo", afirmou Patriota. O Departamento de Estado não confirma a viagem de Hillary ou do subsecretário. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG