A seção mineira da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) impetrou ontem ação civil pública para obrigar a União a liberar R$ 2 bilhões para a duplicação da BR-381, no trecho de 317 quilômetros entre Belo Horizonte e Governador Valadares, no Vale do Aço. A estrada, conhecida como rodovia da morte devido ao elevado número de acidentes, precisa também de recapeamento, radares e sinalização além de duplicação.

A OAB pede ainda, em caráter de urgência, a instalação de balanças para impedir a circulação de carretas com carga superior à permitida.

Na ação, a Ordem pede que os administradores da rodovia sejam responsabilizados criminalmente pelas novas mortes que ocorrer na via.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.