OAB pede cassação de três deputados no DF

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, protocolou hoje pedido de cassação por quebra de decoro parlamentar de três deputados distritais citados na Operação Caixa de Pandora, que apura o pagamento de propina a parlamentares da base aliada do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (ex-DEM): Eurides Brito (PMDB), Leonardo Prudente (DEM) e Junior Brunelli (PSC). Britto também defendeu que a Câmara Legislativa do Distrito Federal não entre em recesso legislativo no fim do ano para dar a celeridade esperada ao exame dos processos de impeachment contra Arruda.

Agência Estado |

De acordo com ele, é importante que a Câmara Legislativa não saia em recesso para que o rito de investigação não seja quebrado. Quanto à representação, Britto destacou sua importância para garantir a lisura e a transparência no exame do pedido de impeachment apresentado pela OAB. "Há uma impossibilidade legal. Se um deputado é acusado do crime que se investiga, não pode participar do seu exame como se não estivesse envolvido, pois não haverá isenção", afirmou Britto, acrescentando que só por meio da mobilização popular esse processo de impeachment avançará sem entraves. Representações contra sete deputados distritais devem ser protocoladas ao longo desta semana pela OAB-DF.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG