OAB nomeia nesta segunda-feira relator do processo de impeachment de Arruda

Será escolhido nesta segunda-feira, no fim do dia, o relator do processo de impeachment do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, elaborado pela Ordem dos Advogados do Brasil, no Distrito Federal.

Erika Klingl, iG Brasília |

Presidente da Câmara põe dinheiro na meia:

De acordo com a presidente da entidade, Estefânia Viveiros, a escolha será feita na reunião de diretoria. Durante todo o fim de semana, assessores da OAB recolheram material do inquérito para municiar o relator.

Também durante o fim de semana, o presidente da OAB Nacional, Cezar Britto, leu as mais de 700 páginas do inquérito. Nesta segunda-feira pela manhã, ele se reuniu com Estefânia Viveiros para avaliar a posição da OAB no caso.

Cezar, que chegou no domingo a Brasília, considerou a denúncia extremamente grave e a comparou com o caso de corrupção recente envolvendo o ex-presidente do Peru Alberto Fujimori e o seu ex-chefe de Inteligência Vladimiro Montesinos. O ex-presidente peruano foi condenado a sete anos e seis meses de prisão por ter pago US$ 15 milhões ilegalmente a Montesinos, em setembro de 2000, depois de estourar um escândalo de corrupção no país.

Comissão

Caberá ao relator da OAB-DF a redação do pedido de impeachment. Após a elaboração do relatório, o pedido passará pelo Conselho Pleno da OAB, órgão máximo da entidade. Os 50 conselheiros vão votar para ver se cabe um processo político contra o governador, afirma. Caso as denúncias se confirmem, é quebra de decoro.

Arruda é citado em um inquérito da PF, chamado Caixa de Pandora, pelo qual é acusado de pagar propina à base aliada com recursos vindos de empresas de tecnologia. As acusações foram feitas por um secretário de Estado que denunciou o esquema em troca de proteção policial e diminuição da pena em caso de condenação judicial.

Caso aprovado pelo Conselho Pleno do Órgão, a OAB levaria o pedido para a Câmara Legislativa. O problema é que pelo menos quatro deputados também são citados no inquérito. Por isso, a OAB estuda se o pedido seria encaminhado para a Casa ou para o Tribunal de Justiça.

Escândalo no Distrito Federal

Entenda

Inquérito da PF

Vídeos

Leia também:

Crise de 2001

    Leia tudo sobre: arrudadfmensalão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG