O relatório da comissão de sindicância das passagens

BRASÍLIA - O Supremo Tribunal Federal (STF) divulgou as primeiras 33 páginas do relatório da comissão de sindicância da Câmara dos Deputados sobre o comércio de cotas de passagens aéreas dos parlamentares. O grupo de trabalho pediu a abertura de processos contra 44 servidores e ex-servidores da Casa, além de recomendar que a Corregedoria investigue a eventual participação de deputados no esquema.

Congresso em Foco |

A sindicância foi aberta depois de série de reportagens publicada pelo Congresso em Foco sobre as viagens feitas pelos deputados e senadores com dinheiro público. Em vários depoimentos, os membros da comissão pediram às pessoas interrogadas para confirmar nomes presentes em listas publicadas pelo Congresso em Foco.

Leia toda a reportagem no Congresso em Foco

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG