herdeiro de Elvis - Brasil - iG" /

O mundo chora Michael Jackson e saúda o herdeiro de Elvis

LOS ANGELES/LONDRES - A morte de Michael Jackson dominava os noticiários da TV, das rádios e os sites de relacionamento social em todo o mundo na sexta-feira, enquanto se avolumava uma enxurrada de tributos ao homem descrito como Rei do Pop e herdeiro natural de Elvis.

Reuters |

O artista de 50 anos, cujo poderoso legado musical foi maculado por comportamentos frequentemente bizarros e escândalos sexuais, foi declarado morto às 14h26 da quinta-feira pelo horário local (18h26, em Brasília), depois de chegar a um hospital de Los Angeles com parada cardíaca total.

"O rei do pop morreu. Dia negro para a música" foi a mensagem simples deixada por "johnyvergosa" no site de mensagens Twitter, onde Jackson dominava quatro dos cinco tópicos principais. A atriz Farrah Fawcett, que também morreu na quinta, foi o quinto tópico.

Outros colaboradores online expressavam seu choque diante da morte repentina de Jackson, menos de três semanas antes do início previsto de uma série de apresentações em Londres divulgadas como sua volta por cima.

O fascínio duradouro exercido pelo cantor, apesar de estar vivendo como virtual recluso desde ser absolvido de acusações de abuso sexual infantil num julgamento em 2005, ganhou destaque quando 750 mil fãs de todas as idades compraram em poucas horas os ingressos para seus shows, todos os quais tiveram a lotação esgotada.

Desde "Thriller" até "Billie Jean," "Rock With You" e "The Way You Make Me Feel", os sucessos de Michael Jackson dominaram as transmissões.

Questões políticas locais e mundiais cederam as primeiras páginas dos jornais à notícia da morte de Jackson, que provocou um aumento grande do tráfego de internautas pelos sites de entretenimento na Internet.

"O Rei do Pop Está Morto" foi a manchete principal do jornal britânico "Independent", sob um retrato de página inteira do cantor.

A estudante universitária Rina Masaoka, 21 anos, disse no Japão: "Isto provavelmente será tão chocante quanto a morte da princesa Diana".

Ray Cordeiro, disc-jóquei octogenário em Hong Kong que trabalha em rádios há meio século, descreveu Jackson como "um gênio" e "lenda em nossas vidas".

O ex-Beatle Paul McCartney, em comunicado à imprensa, disse: "Isto é tão triste e chocante. Me sinto privilegiado por ter trabalhado com Michael e passado tempo com ele. Ele era um menino-homem de talento descomunal e alma gentil. Sua música será recordada para sempre".

Gênio com falhas humanas

Comentaristas que refletiram sobre a vida de Michael Jackson focaram não apenas sua fama global e seu talento musical, mas seus defeitos.

"Ferido e falido: o astro mirim assombrado pela fama e o escândalo", dizia um perfil no jornal The Guardian, que o descreveu como "sucessor natural de Frank Sinatra e Elvis Presley".

Michael Jackson vendeu estimados 750 milhões de discos, número esse que deve aumentar com o relançamento póstumo provável de seus maiores sucessos. "Thriller", lançado em 1982, ainda é o álbum mais vendido de todos os tempos.

Ele também recebeu 13 prêmios Grammy, criou vídeos musicais que romperam barreiras, e seus passos de dança inovadores foram imitados por multidões de fãs e outros popstars em todo o mundo.

Mas sua preferência pela companhia de crianças, sua voz aguda, as várias cirurgias plásticas às quais se submeteu e sua vida como virtual recluso lhe valeram muitos críticos e o apelido de "Wacko Jacko" (Jacko Maluco).

Apostas

Quando ele foi a Londres anunciar a série de concertos que faria na 02 Arena a partir de 13 de julho, corretores de apostas imediatamente passaram a aceitar apostas quanto às chances de ele comparecer para o primeiro show, em meio a receios e rumores sobre sua saúde física e mental. Apesar disso, sua morte repentina pegou todos de surpresa.

"Falei com Michael há poucos dias e ele estava ótimo, trabalhando duro e realmente empolgado com os shows que ia fazer", contou Mark Lester, ex-ator mirim e padrinho dos filhos de Jackson.

Quincy Jones, que colaborou estreitamente com Jackson em algumas das gravações mais bem sucedidas do ídolo, liderou as homenagens vindas de todo o mundo.

"Estou totalmente devastado com esta notícia trágica e inesperada", disse ele, falando sobre um dos primeiros artistas negros da geração MTV a ter conquistado uma base enorme de fãs entre o público branco, além do negro.

A popstar Madonna falou: "Não consigo parar de chorar. Sempre admirei Michael Jackson. O mundo perdeu um dos grandes nomes, mas sua música vai continuar viva para sempre".

O ministro da Economia da Alemanha, Karl-Theodor zu Guttenberg, falando diante do Hotel Adlon, onde em 2002 Jackson causou espécie ao segurar seu bebê pendurado diante de uma janela de um andar superior para mostrá-lo a seus fãs adoradores, descreveu Jackson como um grande artista.

"Mas sua vida foi trágica no final. É por isso que espero que as reflexões sobre sua vida levem sua vida inteira em conta, e não apenas os últimos anos."

    Leia tudo sobre: homenageminternetmichael jackson

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG