O homem se rende ao Botox

O homem se rende ao Botox Por *Dra. Bhertha M.

Agência Estado |

Tamura
Eles retornam fielmente às consultas e se submetem aos procedimentos invasivos sem pestanejar
Nós nos transformamos em consultores dos homens. Por quê? Há anos oferecemos tratamento especial para o homem. As necessidades, características, discrição e mudança de hábitos tanto sociais como no trabalho (competitividade, aparência de uma pessoa bem-sucedida, que tem tempo e condições financeiras para se cuidar) transformaram os costumes e necessidades deles.

O homem possui uma pele bastante diferente da mulher, especialmente quando lidamos com o rejuvenescimento. A pele masculina responde muito rápido aos tratamentos tópicos e aos realizados em cabine (estéticos) mais superficiais. Esse consumidor é altamente focado, pois uma vez que decide, é absolutamente fiel e obstinado para obter e manter os resultados.

O homem retorna fielmente às consultas e se submete aos procedimentos mais invasivos (Botox, laser, preenchedores) sem pestanejar...Incrível, não é? Ao contrário do que pensamos, são os melhores pacientes. Sentam-se na maca de procedimento e corajosamente dizem: "Faz". As mulheres têm um comportamento muito diferente.

O Botox é o eleito por eles. Por quê? Assim como os preenchedores, a toxina botulínica traz resultados quase imediatos e duradouros. Para o homem, que costuma pensar objetivamente, como quando lida com os seus negócios, significa fazer algo cujo custo benefício é imediato e seguro.

Existem pedidos diversos, desde um resultado de completo relaxamento até o muito discreto. Os brasileiros, na grande maioria, preferem resultados discretos e, para nós dermatologistas, tratar menos a testa dá mais charme (as fotos dos maravilhosos ícones de beleza mostram que todos têm rugas na testa e, quanto mais velhos ficam, mais sensuais aparentam). A maior parte dos homens possui uma pele mais espessa e, por isso, dificilmente se percebem os pequenos pontos de sangramento (roxo) pós-procedimento.

O uso da toxina botulínica, cuja ação não se espalha, traz um resultado muito mais natural do que aqueles que têm uma maior difusão. A segurança na escolha do produto também é muito importante, pois a dose usada para o tratamento dos músculos de expressão do homem é maior do que na mulher, podendo chegar ao dobro.

Em alguns casos, são necessárias duas sessões seguidas para obter um melhor resultado. Hoje, o paciente masculino não tem mais receio de solicitar o tratamento do "visual" diretamente ao dermatologista. Todos nós sabemos que isso não muda a "masculinidade". Ao contrário, mostra que o homem finalmente está se dando o direito de cuidar da imagem, deixando para trás a ideia de ser apenas um trabalhador que supre a família.

*A Dra. Bhertha M. Tamura é mestre e doutora em dermatologia pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMU/USP).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG