milagres - Brasil - iG" /

O corpo faz milagres

Existem dois tipos de cirurgias espirituais: com incisão no paciente ou por meio de passes. É corriqueiro encontrar alguém que se submeteu a uma delas e se curou. Seria obra de um espírito que efetua tratamentos espirituais ou da energia transmitida por meio do ritual envolvido? Para o neurologista e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Renato Sabbatini, nenhum dos dois. ¿A cada dia que passa a ciência explica fenômenos que, antes, eram tidos como milagres. Por isso que, na Idade Média, existiam mais ¿milagres¿ do que atualmente¿, conta.

Isis Nóbile Diniz, especial para o iG |

Uma das explicações é o efeito placebo ¿ uma substância ou procedimento inofensivo que possui efeitos terapêuticos. Nas tribos indígenas dos Estados Unidos, os xamãs acreditavam que a doença era causada por maus espíritos. Quando alguém ficava doente, eles faziam um pequeno corte e jogavam um pedaço da pele e da gordura em uma fogueira, conta Sabbatini. Em outros casos, só fingiam realizar um corte e cuspiam na fogueira uma mistura de areia, musgo e sangue do próprio Xamã ¿ a gengiva sangrava ao mastigar a mistura, completa. Em ambos os casos, o doente se recuperava.

Para se ter uma ideia da potência do método, o efeito placebo de antidepressivos e de remédios como Viagra é de 40%. Os medicamentos, respectivamente, funcionam efetivamente em 65% e 50% dos pesquisados. Até ratos em laboratório apresentam esse efeito. O cérebro já está condicionado, sabe que se tomar remédio haverá uma melhora, conta o médico. Além disso, também foi comprovado com estudos científicos que as pessoas que têm fé possuem um sistema imune mais fortalecido. A pessoa se ajuda quando decide se curar, diz.


Gravura mostra xamã tratando um doente em uma tribo nos Estados
Unidos: na verdade, a pessoa se cura sozinha (Foto: Getty Images)

Outro detalhe é que muitas doenças são curadas espontaneamente. Diariamente, o corpo sofre cerca de 20 mutações celulares, que podem gerar um tumor, conta Sabbatini. O câncer só se instala quando o corpo não reconhece aquela mutação como perigosa e não a combate. Além disso, muitas outras doenças ¿ com exceção das congênitas ou genéticas ¿ podem se curar sozinhas, como inflamações e até diabetes do tipo dois, explica. O sistema imunológico cuida, principalmente, das doenças psicossomáticas -- quando o estado mental causa sintomas físicos. Sem contar que, muitas vezes, a pessoa procura várias alternativas para melhorar. Passa a se alimentar melhor, pratica atividades físicas, toma remédio e recorre à fé, completa.

Supernatural hoje, científico amanhã
Hoje, fenômenos que em algum momento foram vistos como supernaturais, uma vez explicado pela ciência, são esquecidos como fenômenos espíritas e entendidos como científicos, afirma o físico do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), Henrique Lins de Barros. Um exemplo é o fogo-fátuo. Trata-se de uma chama rápida produzida por emanação de gás resultante da decomposição de matéria orgânica ¿ como o corpo humano, explica o também físico do CBPF, Sebastião Alves Dias. Como o fogo-fátuo aparece em cemitérios, as pessoas achavam que ele era a alma do falecido pegando fogo, diz Barros.


Fogo fátuo: de almas penadas a simples emanações de gases (Foto: Getty Images)

Logo após a fotografia ser inventada, em alguns casos, pessoas apareciam nas fotos, como se fossem fantasmas, conta Barros. Mas, depois, descobriu-se que, na verdade, tratava-se de duas fotos sobrepostas, explica. Se o efeito foi feito de maneira proposital, ou não, os charlatões foram desmascarados. A verdade é que os fenômenos ditos como espirituais são inexplicáveis do ponto de vista da física, porque não conseguimos repeti-los várias vezes com o mesmo resultado, explica Dias.

Leia também:

    Leia tudo sobre: medicina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG