As companhias aéreas TAM e Gol mantêm cancelados voos para Buenos Aires e Rosário, na Argentina, e Montevidéu

A nuvem de cinzas do vulcão Puyehue, no Chile, voltou a atingir na manhã desta terça-feira as cidades de Porto Alegre (RS) e Florianópolis (SC), segundo boletim do Volcanic Ash Advisory Centres da Argentina, citado pela Força Aérea Brasileira (FAB).

Segundo o gerente nacional de fluxo de tráfego aéreo, major Ricardo Brito, as nuvens encobrem entre 60% e 70% do Rio Grande do Sul e cerca de 40% de Santa Catarina.

Segundo nota da FAB, o instituto argentino - responsável por monitorar as cinzas vulcânicas no Cone Sul - aponta que a nuvem está a 3 mil metros de altitude, a caminho da cidade de Navegantes (SC), se forem mantidas as condições atmosféricas.

A FAB afirma que não há previsão sobre o fechamento de aeroportos em cidades brasileiras. Segundo a Força Aérea, o aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, tem o maior número de voos cancelados para destinos no Cone Sul da América do Sul.

As companhias aéreas TAM e Gol mantêm cancelados voos para Buenos Aires e Rosário, na Argentina, e Montevidéu.

Os dois principais aeroportos da Argentina chegaram a se preparar na noite de segunda-feira para a reabertura dos terminais, mas uma mudança nos ventos trouxe novamente à região as cinzas vulcânicas.

O complexo vulcânico chileno Puyehue-Cordón Caulle entrou em erupção há nove dias, lançando uma nuvem de fumaça e cinzas que cobriram diferentes cidades.

Cidades cordilheiras argentinas como San Carlos de Bariloche e Villa La Angostura estão cobertas pelas cinzas, que mudaram a cor das águas tradicionalmente azuis de seus lagos.

*Com BBC Brasil e Reuters

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.