Subiu para dois o número de mortos da rebelião do Centro de Detenção Provisória de Ribeirão Preto. De acordo com representantes da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), 18 presos ficaram feridos e pode ocorrer transferência de internos para outros centros de detenção do Estado.

Os problemas começaram às 13h30 da tarde e terminaram por volta das 23h30, com a entrada da tropa de choque da Polícia Militar no prédio, que resgatou um agente penitenciário refém. Os detentos reclamam da superlotação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.