Homens do Corpo de Bombeiros encontraram hoje mais quatro corpos de vítimas do naufrágio do barco Comandante Sales, na madrugada de domingo, no Rio Solimões, na altura do município de Manacapuru, a 68 quilômetros de Manaus (AM). Com isso, sobe para 21 o número de mortos, 17 dos quais já identificados pelas famílias no Instituto Médico Legal (IML) de Manaus.

Dois corpos, segundo o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Antunes Dias, estavam na área do acidente e dois a cerca de 60 quilômetros rio abaixo.

"As buscas serão intensificadas hoje, pois após 48 horas os corpos tendem a boiar. Hoje é o Dia D da operação", explicou Antunes. Os bombeiros trabalham com um número entre 15 e 20 desaparecidos no acidente. Há pelo menos 60 pessoas trabalhando nas buscas, entre integrantes da Marinha, Defesa Civil, bombeiros, policiais civis e militares. Sete embarcações circulam em mais de 60 quilômetros do Solimões, desde o local do acidente até as proximidades da capital do Amazonas.

Antunes informou que mais barcos pequenos serão incorporados às buscas e o efetivo do Corpo de Bombeiros deve aumentar de 40 para 70. Não há prazo para encerrar o trabalho, mas o comandante disse que as chances de encontrar as vítimas "são maiores após 48 horas, quando os corpos emergem, por isso a intensificação dos trabalhos neste terceiro dia". Depois, acrescentou, os corpos tendem a submergir e podem ser atacados por peixes, dificultando os trabalhos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.