Número de mortos em conflitos no Rio vão a 42

Ontem, seis corpos foram encontrados na favela do Fumacê, em Realengo (zona oeste), aumentando para 42 o número de mortos no Rio desde o início dos confrontos, há uma semana. Quatro estavam em uma lixeira e dois na rua.

Agência Estado |

Até a noite, a polícia não tinha informações sobre o motivo do crime.

A caçada policial aos traficantes acusados de derrubar o helicóptero da Polícia Militar no dia 17 chegou ao asfalto e aterrorizou os moradores do bairro da Penha, na zona norte, onde um apartamento pegou fogo após ser atingido por uma bala perdida, e fechou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) que funciona em um parque. Pacientes reclamaram que foram impedidos de sair. "Eu aguardava atendimento desde às 9 horas. Quando começaram os tiros, os médicos e funcionários correram. Os seguranças não nos deixaram sair, entramos em pânico", disse Jaqueline Xavier de Melo, de 27 anos. Irritado, o marido dela, Hilton Luiz da Silva, de 34, quebrou a porta da UPA e foi detido.
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG