Número de acidentados volta a índices pré-lei seca no RJ

Após a redução com implantação da Lei Seca, o número de vítimas dos acidentes de trânsito no Rio voltou a subir e já contabiliza quase o mesmo número de feridos do período anterior a proibição do consumo de bebidas alcoólicas para motoristas. Dados da Secretaria Estadual de Saúde mostram que logo após a lei entrar em vigor houve uma redução de 21,2% no número de acidentados, mas o número de vítimas subiu gradativamente nos meses seguintes.

Agência Estado |

Nos últimos 25 dias já são 170 pessoas feridas em acidentes. O número é próximo das 198 vítimas registradas 30 dias antes da lei entrar em vigor. A conclusão foi baseada nos atendimentos prestados pelo Serviço Móvel de Urgência (Samu) aos acidentados no trânsito.

O presidente do Detran-RJ, Sebastião Faria, culpou a falta de fiscalização da Polícia Militar. Ele reafirmou que acredita na eficácia da lei, porque os dados oficiais mostraram uma redução de 44% no número de mortes durante o primeiro mês da Lei Seca.

A Assessoria de Comunicação da Polícia Militar negou a redução na fiscalização e informou que o Batalhão de Choque, unidade responsável pelas blitze com bafômetro, não realiza operações apenas nos dias de chuva para evitar acidentes envolvendo policiais e motoristas.

Em operações conjuntas entre a PM e o Detran, foram apreendidas 71 habilitações. Em operações realizadas apenas pela PM outras 55 foram recolhidas. O Detran-RJ informou que, após a apreensão, o motorista pode recuperar a carteira do dia seguinte e recebe a multa pelo correio, ou seja, o infrator continuará dirigindo e pode recorrer à Justiça para anular a punição.

    Leia tudo sobre: lei secalei-seca

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG