Novos telecentros levam internet a assentamentos rurais

O governo do Estado de São Paulo inaugurou ontem os dois primeiros telecentros dentro de assentamentos rurais na região do Pontal. São seis computadores instalados dentro do assentamento Haroldina, em Mirante do Paranapanema, e outros seis no Gleba XV, em Rosana, conectados em banda larga com acesso gratuito a internet.

Agência Estado |

Os computadores do assentamento Haroldina foram instalados numa casa construída para servir de posto dos Correios. Duas monitoras contratadas dentro do próprio assentamento acompanham e orientam os usuários. "Quem mais usa são as crianças, mas seus pais também têm vindo usar para pesquisar preço de leite e de produtos agrícolas, por exemplo", conta Evelin Daiane da Silva, de 21 anos. Segundo Maria Nazaré da Silva Montemor, uma das primeiras assentadas, o grupo já está se organizando para usar a internet para comercializar o leite e o urucum, principais produtores locais.

O projeto faz parte de uma parceria entre a Secretaria de Gestão, responsável pelo programa Acessa São Paulo, que instala os telecentros pelo Estado, e o Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp). O governador José Serra (PSDB) encomendou para o secretário de Gestão, Sidney Beraldo, e ao diretor-executivo do Itesp, Gustavo Hungaro, o levantamento de outros assentamentos que poderão receber novos telecentros. O custo para a instalação, segundo o secretário, chega próximo dos R$ 100 mil.

A segunda unidade do Acessa São Paulo fica em Rosana num dos mais antigos assentamentos da região, o Gleba XV, fundado em 1984. Cerca de 570 famílias vivem nas propriedades. Nos primeiros meses, em que os telecentros funcionaram em fase experimental, mais de 13 mil registros de uso dos computadores foram feitos. Para usá-los, basta se cadastrar no próprio local.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG