Batman atrai espectadores fascinados por morte de Ledger - Brasil - iG" /

Novo Batman atrai espectadores fascinados por morte de Ledger

LOS ANGELES, por Mateo Sancho Cardiel ¿ A inesperada morte de Heath Ledger foi a melhor publicidade para o filme Batman - O Cavaleiro das Trevas, uma jogada involuntária de marketing similar a que favoreceu produções como O Corvo, Assim Caminha a Humanidade e O Carteiro e o Poeta.

EFE |

Nesta ocasião, além disso, o personagem que foi "ressuscitado" por Legder esta semana nas telas americanas não é qualquer um, mas o sinistro antagonista de Batman, o Coringa.

Após a histriônica criação de Jack Nicholson na versão de Tim Burton de 1989, foi reinterpretado antes de morrer pelo protagonista de "O Segredo de Brokeback Mountain" (2005) de um ponto de vista mais atormentado e introspectivo.

Quando, em 22 de janeiro, Ledger foi encontrado morto por uma overdose acidental de medicamentos em seu apartamento de Nova York, o mundo do cinema se surpreendeu ao descobrir o tormento pessoal do ator e se perguntou que parte disso seria culpa do último trabalho do astro.

Assim, o arrepio sentido por muitos admiradores quando foram apresentadas as primeiras imagens do Coringa de Ledger se soma ao elogio da crítica, que, inclusive, aponta para um possível Oscar póstumo.

Seria o segundo caso na história, após o de Peter Finch, que ganhou o prêmio por "Rede de intrigas", em 1977, por um personagem que, curiosamente, se suicidava perante as câmeras no filme.

A reação de seu colega de profissão, William Holden, foi bem diferente de um luto: "Se esse filho de uma cadela estivesse vivo, eu teria agora meu segundo Oscar", exclamou pouco depois da cerimônia.

Mais apavorante e mórbida é a história de Brandon Lee, filho de Bruce Lee e protagonista de "O Corvo" (1994), que morreu durante as filmagens daquele que seria seu último e mais memorável filme ao disparar uma arma que levava munição real em vez de balas de festim.

Contribuiu para esse clima sinistro o fato de o filme retratar um homem que retorna do mundo dos mortos e, também, que seu pai tenha falecido em circunstâncias similares rodando "Jogo da Morte" (1978).

Esse último colocou no mapa a máfia chinesa e deu lugar a lendas e teorias da conspiração em torno de uma morte registrada pela câmera do cinema. Oficialmente o assunto foi arquivado como acidente devido a um erro humano.

"O Corvo", dirigido por Alex Proyas, tinha custado US$ 15 milhões e arrecadou quase US$ 150 milhões no mundo todo, o que o transformou em um dos filmes mais rentáveis do ano e em um 'cult'.

"Batman - O Cavaleiro das Trevas" também promete uma incrível arrecadação à altura das melhores seqüências do homem morcego e poderia se transformar para a Warner em um sucesso histórico, como foi "Assim Caminha a Humanidade" (1956), o longa de maior bilheteria até ser desbancado por "Superman - O Filme" de 1978.

O filme de George Stevens também jogou com o trunfo de ter como protagonista James Dean, que tinha morrido em um acidente de trânsito um ano antes e se tornou um mito.

Dean foi indicado ao Oscar pela interpretação e foi, na verdade, sua segunda indicação póstuma, pois imediatamente após morrer estreou "Rebelde Sem Causa" (1955), seu filme mais famoso.

Esse filme estaria marcado pela morte, pois, além do acidente que matou Dean, os outros protagonistas faleceriam abruptamente: Sal Mineo em um misterioso tiroteio em 1976 e Natalie Wood afogada, em 1981.

Já "O Carteiro e o Poeta" (1995) foi marcado pela morte de Massimo Troisi, que adiou sua operação de coração porque considerou mais importante o filme e faleceu apenas 12 horas depois de rodar a última cena do longa, pelo qual recebeu uma indicação ao Oscar.

Finalmente, o caso mais heróico para a mentalidade patriótica americana foi o de Carole Lombard, a rainha da comédia sofisticada da Hollywood dourada, que morreu em janeiro de 1942 quando o avião em que viajava para promover a guerra sofreu um acidente.

"Ser ou Não Ser", seu clássico mais famoso e, curiosamente, uma sátira bélica, estreou dois meses depois.

    Leia tudo sobre: heath ledger

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG