Novo filme de Oliver Stone coloca Bush no divã

SÃO PAULO ¿ Estreia hoje nos cinemas do Brasil W., novo filme de Oliver Stone, que ganhou no País o subtítulo Bye-Bye Bush. O filme mostra os anos de George W. Bush, interpretado pelo ator Josh Brolin, na presidência dos Estados Unidos, em tom caricatural, sem se aprofundar demais na questão política.

Agência Estado |

Alguns atores são tão parecidos com os personagens públicos que interpretam ¿ a maquiagem ajuda ¿ que você fica até tentado a confundir a cópia com o original. A atriz Thandie Newton ficou igual à ex-secretária Condoleezza Rice; Jeffrey Wright interpreta Colin Powell; James Cromwell faz o papel de Bush pai e Ellen Burstyn vive a matriarca Barbara Bush.

Com "W." Stone, o diretor mais polêmico de Hollywood, fecha sua segunda trilogia. Após a do Vietnã, formada por "Platoon", "Nascido em 4 de Julho" e "Céu e Terra", Stone conclui a dos presidentes. Começou com John F. Kennedy, mesmo que "JFK, A Pergunta Que não Quer Calar" tome como âncora o procurador Jim Garrison, de New Orleans, com sua investigação independente sobre o assassinato em Dallas.

A morte de Kennedy é também, metaforicamente, a da democracia na "América". Vieram depois os presidentes da crise ¿ Nixon, com seu envolvimento no escândalo de Watergate, e W., ou melhor, George W. Bush, que chegou à Presidência dos EUA para provar que o cargo mais importante do mundo pode ser exercido com amadorismo.

Bush Jr., filho de presidente ¿ George Bush ¿, carrega o ônus da prova de ser um dos presidentes mais criticados e mal-amados da história. Durante os oito anos em que ele esteve na Casa Branca, os EUA, acossados pelos ataques de 2001, estiveram ameaçados de perder seu senso de moral ¿ que o atual ocupante do Salão Oval, Barack Obama, quer recuperar levando a julgamento a política antiterror de seu predecessor.

O autor já definiu George W. Bush como um personagem de tragicomédia. Mais divã para Bush. O filme mostra que ele se interessa mais por esportes do que por política, queria ser atleta, ter um time. Com o desejo vetado pelo pai, foi ser presidente. Mas existe o afeto da mulher, Laura, pelo marido. O grande embate é edipiano, no Salão Oval, transformado em arena em que George Bush e George W., pai e filho, se enfrentam. Stone busca decifrar o enigma Bush.

    Leia tudo sobre: estréias da semana

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG