Novo exame para coqueluche tem resultado em 24 horas

O Instituto Adolfo Lutz implantou neste mês um novo exame para diagnóstico de coqueluche que agiliza a entrega do resultado dos atuais 15 dias para até 24 horas. “Com diagnóstico mais rápido, pode-se trabalhar de forma mais eficaz com as pessoas próximas ao paciente para evitar a proliferação da doença”, disse Tânia Ibelli, chefe da Seção de Bacteriologia do Adolfo Lutz.

Agência Estado |

O PCR analisa secreções do nariz e da faringe do paciente. O equipamento rastreia dois genes da bactéria Bordetella pertussis, que provoca a doença. Quando eles são encontrados, o diagnóstico é confirmado. Pelo método anterior, a secreção era colocada em um meio de cultura e se esperava até duas semanas para ver se havia proliferação de bactérias, o que indicava diagnóstico positivo.

A coqueluche é uma doença infecciosa que ataca o sistema respiratório provocando tosse intensa - por isso também é conhecida como tosse comprida. O principal sintoma é tosse persistente e dolorosa por mais de quatro semanas, algumas vezes seguida por vômito.

A doença afeta principalmente bebês com até 6 meses, pois eles ainda não foram vacinados contra a doença. A imunização é feita pela vacina tríplice, disponibilizada na rede pública. “A bactéria circula principalmente entre as crianças menores de 1 ano. Por isso a vacinação é tão importante”, diz Telma Carvalhanas, diretora técnica da Divisão de Doenças de Transmissão Respiratória da Secretaria de Estado da Saúde. As informações são do Jornal da Tarde.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG