A autora Elizabeth Jhin prefere não rotular a nova novela das 18h, Escrito nas Estrelas, que estreia hoje na Globo, como uma história espírita. Para ela, o enredo é espiritualista, ou seja, trata da temática sem mencionar diretamente nenhum credo.

"Até para não afugentar espectadores que têm outras crenças", diz a autora. Mas o fato é que a novela estreia dez dias depois do centenário de nascimento do médium Chico Xavier, se juntando a um vasto leque de filmes e livros que abordam o espiritismo. Elizabeth garante que isso não foi planejado. "A novela era para ter estreado no ano passado", diz ela, que faz questão de frisar que não é espírita, e sim católica.

O enredo surgiu após Elizabeth ler na imprensa um artigo que tratava das implicações éticas e religiosas da ciência genética ao fertilizar uma mulher com o sêmen congelado de um homem já falecido. Logo no primeiro capítulo, que vai ao ar hoje, essa dualidade será explorada. Viúvo há dez anos de Francisca (Cássia Kiss), Ricardo (Humberto Martins) é dono de uma clínica de fertilização. Seu filho único, Daniel (Jayme Matarazzo) morre em um acidente de carro. Ricardo sairá, então, em busca de uma mulher perfeita para gerar um neto e, consequentemente, um herdeiro.

A mulher escolhida será Viviane (Nathalia Dill), uma menina pobre, que vive em uma favela. Por coincidência, ou não (já que o espiritismo não acredita em coincidências), Viviane estava no mesmo carro que Daniel quando ele sofreu o acidente fatal. Apesar de o casal nunca ter sequer se beijado, eles se apaixonam. "O interessante desta relação é que Daniel e Viviane terão um caso de amor que começa após a morte. É quase platônico", diz a autora.

A novela terá cenas feitas no além e, por lá, Daniel terá a companhia de um anjo da guarda, Seth (Alexandre Rodrigues), e de um espírito de luz, Athael (Carlos Vereza). Daniel também terá a companhia de sua mãe Francisca, que irá buscá-lo no dia de sua morte.

O protagonista, Jayme Matarazzo, de 24 anos, filho de Jayme Monjardim, acha que o fato de ser filho de um diretor da Globo não influenciou no fato de ter sido escolhido para interpretar o personagem principal logo na primeira novela em que atua. "Quem falar que eu só estou na novela por causa do meu pai, estará falando de algo que desconhece", diz ele. "Meu pai só soube que eu fui escolhido para a novela depois", completa.

Por outro lado, Nathalia Dill, 24, está em sua terceira novela. Na primeira, ela fez a vilã Débora Rios, na 15ª temporada de "Malhação". Em seguida foi a protagonista Santinha, em "Paraíso" (2009).

Leia mais sobre: espiritismo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.