Novela desperta curiosidade sobre Kama Sutra

Novela desperta curiosidade sobre Kama Sutra Por Fernanda Brambilla São Paulo, 26 (AE) - Se a trama principal da novela Caminho das Índias não emplacou, a sensualidade da dança e dos costumes do país retratados no amor proibido de Maya (Juliana Paes) e Bahuan (Márcio Garcia) já causaram furor no público feminino, que corre atrás de cursos e aulas que decifrem os ensinamentos do Kama Sutra, antigo livro famoso pelas ousadas posições sexuais. Uma prova disso é a sala lotada de mulheres em pleno sábado em um flat nos Jardins para o curso ¿Deusa do Amor¿.

Agência Estado |

Aos 48 anos, 10 dedicados à arte erótica, Celine Imaguire disfarça a idade com pernas torneadas. A aula, que é para iniciantes, não escapa do Caminho. "Vai ter a dança da Juliana Paes?", pergunta uma aluna quarentona. Para Celine, o tema é o preferido das alunas. "Os namorados estão cobrando Kama Sutra. Então, mesmo se a aula é de strip tease ou massagem erótica, a novela entra", diz ela, que se inspira no Kama Sutra para o curso.

Com 25 anos de práticas corporais no currículo, a instrutora de dança Elen Louise também não tem descanso da procura das alunas. "A TV dita tendências e a mulherada está ligadíssima no que acontece na novela. A onda agora é Kama Sutra e elas querem tudo pra ontem." Segundo as professoras, o público interessado é formado na maioria por mulheres casadas, com idade entre 30 e 40 anos, que querem apimentar a relação em casa. Pensando nisso, Elen turbinou os cursos com dicas da arte milenar indiana, mas afastou a ideia de malabarismo sexual.

"Não é só sexo. O Kama Sutra é um livro de ensinamentos muito mais complexo. Trata-se de trabalhar o olhar para atrair, aprender a seduzir o parceiro, preparar um cenário sedutor. Minha abordagem inclui um pouco da história do Kama Sutra para depois passar à prática. É tudo muito erótico, mas muito elegante, sem vulgaridade. É para requintadas," avisa. As lições são detalhadas. "Ensino tudo: beijo, abraço, arranhões, como mordiscar, fazer sons. A ideia é apelar aos cinco sentidos."

Fátima Mourah, que se diz "personal sexy trainer", já está vacinada com as modas de novela. "Antes a cobrança era Cadê o strip da Jade? (em menção a ´O Clone´, de 2001)". Agora, é o Kama Sutra."

MAYA X ALZIRA
Autora de dois livros sobre sexualidade, Fátima faz até delivery. "A demanda é tanta que eu atendo até em casa. Uma executiva de alto padrão queria que eu desse umas dicas de Kama Sutra para que ela surpreendesse o marido na sala. Não adianta, o homem vê uma Juliana Paes, uma Flávia Alessandra, e é o que ele quer ter."

A aposta das profissionais da área é que a moda desbanque até a febre da dança do poste, o "pole dancing", que ganhou força nas academias de dança com a personagem Alzira, interpretada por Flávia Alessandra na novela "Duas Caras" (2008). "A Índia é algo diferente, que incita o mistério, a sensualidade. O apelo da novela é voltado à união amorosa. Já a dança da Alzira ficou muito associada a strippers, e limita por exigir muito preparo físico", analisa Elen Louise. "Para a dança indiana e os passos do Kama Sutra não há limite de idade. Se a pessoa tem um alongamento bom, consegue avançar, ousar. Senão, tem como pegar leve. O público agora vai de strippers a cinquentonas."

A estudante de odontologia Vanessa de Almeida que o diga. Noiva há 9 anos, ela procurou o primeiro curso um ano atrás, e vem se atualizado a cada novidade da TV. "Por mais que a gente ame a pessoa, uma hora a relação cai na rotina. A TV influencia muito, é um poder de persuasão grande. A gente vê e quer fazer igual", conta Vanessa, que hoje alia o Kama Sutra à dança no poste. "Quando eu conto que faço, as amigas se interessam, muitas foram atrás. A única coisa ruim são os roxos nas pernas por causa do poste. Mas se a próxima novela trouxer outra coisa, vou atrás, com certeza."

    Leia tudo sobre: novela

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG