Nova York amplia incentivos a cineastas

Depois de ver Estados vizinhos aumentarem a restituição fiscal para incentivar a produção de filmes, o Estado de Nova York decidiu triplicar seu incentivo fiscal - para 30% - sob o orçamento aprovado essa semana pelo Poder Legislativo local.

AP |

Autoridades do Estado e Distrito, bem como representantes da indústria cinematográfica, encorajaram o aumento dizendo que isso coloca Nova York lado a lado a Connecticut, Massachusetts, Rhode Island e outros, que também aumentaram seu incentivo à produção cinematográfica. A proposta se tornará lei quando o Governador David A. Paterson aprovar o orçamento, algo que ele deve fazer.

"Eles aumentaram as apostas em outros Estados e a diferença ficou maior", disse Hal Rosenbluth, presidente dos Studios Kaufman Astoria, da Cidade de Nova York. "O alvo sempre foi diminuir a diferença dos custos de produção em Nova York e em outras áreas. Isso irá trazer empregos de volta à cidade e nos colocar de volta na rota".

"Isso manterá Nova York no fronte da produção cinematográfica mundial", disse Pat Swinney Kaufman, diretor executivo do Gabinete de Desenvolvimento de Cinema e Televisão do governo.

A restituição fiscal entrou em vigor em Connecticut em julho de 2006 e o Estado logo viu o aumento na produção de filmes, que chegou a 66 projetos, programas de televisão e comerciais, gerando mais de US$ 400 milhões.

O impacto em Nova York foi imediato, afirmaram as autoridades. O gabinete de Kaufman diz que no ano anterior à mudança fiscal em Connecticut, o Estado de Nova York recebeu 60 inscrições para a produção de longas, com uma projeção de gastos total de US$966 milhões. No ano posterior, apenas 39 inscrições, com um orçamento total de US$215 milhões.

O incentivo em Connecticut permanece, em algumas instâncias, mais atrativos do que o de Nova York, uma vez que cobre custos 'pequenos' como o salário das equipes, figurinos, acessórios, alimentação, aluguel de locações e equipamentos. Ao contrário da oferta de Nova York, o plano de Connecticut também cobre o salário de atores,diretores e produtores, bem como o desenvolvimento do roteiro.

Autoridades em Westchester County, que testemunhou uma grande queda na produção cinematográfica, ficaram entusiasmados mesmo assim. "Isso é uma ótima notícia para Westchester e para o Estado, especialmente durante este período de recessão", disse William J. Ryan, presidente da comissão de diretores do condado, que pediu o aumento.

Produtoras que filmarem na Cidade de Nova York receberão outros 5% de incentivo do governo municipal, economizando 35% em suas produções.

    Leia tudo sobre: cinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG