Nova imagem mostra 3º ladrão em ação na Pinacoteca

SÃO PAULO - Novas imagens do roubo de quadros na Estação Pinacoteca de São Paulo, no dia 12, mostram que pelo menos três pessoas participaram da ação. Duas delas já tiveram seus retratos falados divulgados pela Polícia Civil.

Agência Estado |

Os investigadores esperam poder mostrar nesta segunda-feira a foto ampliada de um terceiro homem, de camisa branca, que ajudou a retirar um dos quadros da parede. O roubo, segundo o delegado assistente da 3ª Delegacia do Patrimônio, Adilson Marcondes, teria sido encomendado.

Os ladrões estiveram no local 48 horas antes do roubo. As imagens mostram que os ladrões estiveram estudando o local dois dias antes do crime. Fizeram um estudo prévio para facilitar o roubo. Não acredito que essas pessoas tenham levado os quadros para ficar de posse deles. Acreditamos que esse seja um crime encomendado, disse Marcondes.

A ação dos bandidos foi destemida. Estava tudo planejado e o trabalho de retirada dos quadros foi sincronizada com a ação de um dos integrantes do grupo, que distraía monitores e seguranças com pedidos de informação. Os homens agiram sem que a segurança da Pinacoteca ou o centro de monitoramento percebessem o que acontecia. Desceram do segundo andar pelas escadas e fugiram.

Durante cerca de 3 minutos, tempo que eles levaram para retirar os quadros da parede, colocar nas sacolas e fugir, nenhum segurança percebeu o que estava ocorrendo. Antes disso, ficaram por 20 minutos perambulando pelos salões da Pinacoteca como visitantes. As obras roubadas são avaliadas em R$ 1 milhão: 'O Pintor e seu Modelo', de 1963, e 'Minotauro, Bebedouro e Mulheres', de 1933, de Pablo Picasso; 'Mulheres na Janela', de 1926, de Di Cavalcanti; e 'Casal', de 1919, de Lasar Segall. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Leia mais sobre: Pinacoteca

    Leia tudo sobre: estação pinacotecaroubo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG