Norte e Nordeste devem voltar a ter chuvas nesta quarta-feira

BRASÍLIA - Quase todo o País deve ter chuvas nesta quarta-feira, segundo previsão do Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC). Os temporais já afetaram mais de um milhão de pessoas pelo País neste ano, segundo balanço da Defesa Civil.

Agência Estado |

Os Estados do Norte e Nordeste, os mais atingidos pelas fortes chuvas no ano, voltam a ter temporais nesta quarta. Áreas de instabilidade continuam atuando nas regiões Norte e Nordeste e no oeste e norte da região Centro-Oeste. Novamente poderá chover localmente forte nestas áreas. No litoral leste do Nordeste, o constante transporte de umidade do oceano causa chuvas ao longo do dia.

AP
Região alagada no Maranhão; chuvas já afetaram mais de um milhão pelo País

A formação de um ciclone extratropical entre o Uruguai e Rio Grande do Sul deverá causar ventos, principalmente, entre o sul e sudoeste do Rio Grande do Sul (incluindo a região de Campanha). O ramo frio associado a este sistema se estenderá entre centro-oeste do Rio Grande do Sul e Paraguai. A instabilidade pré-frontal manterá as pancadas de chuva na região entre norte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Nesta área, ainda se esperam temporais que poderão vir acompanhados de raios, rajadas de vento e, ocasional queda de granizo. No centro-leste da região Centro-Oeste e região Sudeste o dia será de sol entre poucas nuvens. As temperaturas máximas estarão amenas na região Sul.

Ajuda

O navio Grão Pará, carregado com mantimentos e mais de 60 profissionais de saúde, mergulhadores e técnicos da defesa civil, parte nesta quarta de Belém, no Pará, para socorrer as vítimas das enchentes no Estado. A ação faz parte da Operação Enchente, que monitora 35 municípios, sendo que desses 32 estão em situação de emergência e três em estado de alerta.

Desse total, 11 municípios da região oeste serão assistidos: Porto de Moz, Almeirim, Prainha, Monte Alegre, Alenquer, Curuá, Santarém, Óbidos, Oriximiná, Juruti e Terra Santa.

Em 20 dias de operação, serão distribuídas oito mil cestas básicas, cinco mil redes, dez mil mosqueteiros, dez mil colchões, dez mil travesseiros e dez mil toalhas, além do atendimento médico de clínica geral e vacinação que será feito no local. Cerca de 35 mil famílias foram afetadas e 1.740 estão sob tutela do Estado em 51 abrigos emergenciais.

Leia também:


Leia mais sobre: chuvas

    Leia tudo sobre: chuvas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG