O músico inglês Noel Gallagher, justificou sua saída da banda Oasis, anunciada sexta-feira após mais uma briga com seu irmão Liam, pela intolerável e violenta intimidação verbal da qual afirma ter sido vítima.

"Os detalhes não são importantes, e há demais para fazer uma lista", declarou Noel Gallagher na noite deste sábado no site da banda. "Acho, porém, que vocês têm o direito de saber que a violenta intimidação verbal contra mim, minha família e meus amigos tinha se tornado intolerável", acrescentou.

"A falta de apoio dos meus managers e dos outros integrantes da banda não me deixou outra escolha" que a de sair, lamentou o guitarrista, que compôs a maioria das músicas da banda, entre elas os hits "Wonderwall" e "Don't look back in anger".

O mais velho dos irmãos Gallagher pediu desculpas aos espectadores do festival Rock en Seine, perto de Paris, onde o show do Oasis teve de ser cancelado na noite de sexta-feira poucos minutos antes da chegada da banda ao palco, depois de mais uma briga violenta entre ele e Liam.

"Desculpas talvez não sejam suficientes, mas é tudo o que posso fazer. Esses 18 anos foram realmente extraordinários (e odeio essa palavra, mas hoje é a única vez que acho ela apropriada). Um sonho que se tornou realidade. Levo comigo lembranças maravilhosas", afirmou.

Pouco antes do cancelamento do show, Noel Gallagher publicara um comunicado no site da banda anunciando sua saída do Oasis, explicando que não podia trabalhar "nem mais um dia" com Liam.

A banda criada em 1991 em Manchester, no noroeste da Inglaterra, sempre foi abalada pelas brigas, às vezes violentas, entre os irmãos Gallagher.

De acordo com a imprensa britânica, os outros membros da banda pretendem continuar, mesmo sem seu compositor.

cyb/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.