A Polícia Civil do Rio Grande do Sul concluiu na sexta-feira o inquérito que investigava a veiculação de campanha publicitária contra a governadora do Estado, Yeda Crusius.

Segundo o delegado do 17º Distrito Policial (DP), André Mocciaro, foram identificados 8 responsáveis pela Federação Anarquista Gaúcha (FAG), a qual publicou diversos cartazes publicitários contra a governadora.

Eles foram indiciados e vão responder por crime contra a honra, incitação ao crime e formação de quadrilha.

De acordo com a polícia, cerca de 20 representantes de diversas entidades que deflagraram neste ano uma campanha publicitária contra a governadora do Estado foram ouvidos.

Houve o cumprimento de mandados de busca e apreensão. A polícia reteve diversos materiais, inclusive as matrizes dos documentos investigados e computadores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.