No Rio, Clube Umuarama dará espaço para a Rocinha

Fundado em 1987, o Clube Umuarama, no alto da Estrada da Gávea, zona sul do Rio de Janeiro, foi declarado de utilidade pública pelo prefeito Eduardo Paes (PMDB) para fins de desapropriação. De acordo com a prefeitura, até 6 mil estudantes da Rocinha poderão usar as instalações.

Agência Estado |

Dos 600 sócios que frequentavam a piscina e as quadras na década de 1990, gente com dinheiro, apenas sete aparecem eventualmente nos fins de semana, diz Fernando Carvalho, funcionário responsável pela manutenção há cinco anos.

Com a expansão da Rocinha, o clube perdeu cerca de 4 mil metros quadrados de área verde. A paisagem da Lagoa Rodrigo de Freitas do alto do morro continua linda das janelas do clube. Já o entorno foi ocupado por barracos ao longo da última década. "Traficantes invadem o clube de arma em punho para tomar banho de piscina", afirmou a vereadora Andrea Gouvêa Vieira (PSDB), citando o relato de moradores.

Moradora da Gávea, foi Andrea quem sugeriu a desapropriação. Publicado em 25 de novembro no Diário Oficial do município, o decreto 31.400 declara o imóvel "de utilidade pública, para fins de desapropriação", citando a "importância do Programa Escola do Amanhã para o atendimento de crianças em áreas carentes" e "a indisponibilidade de imóveis na região administrativa da Rocinha para a implementação do programa e de outros equipamentos de lazer, cultura, esporte e educação".

A discussão agora se dará em torno do valor a ser pago pela desapropriação, uma vez que a prefeitura terá de indenizar os sócios. Além disso, há necessidade de obras. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG