No Recife, bebê seqüestrado em hospital é resgatado

Divanir Maria da Silva, de 38 anos, está presa na delegacia de Paulista, na região metropolitana do Recife. Ela confessou ter seqüestrado um bebê de menos de um dia, ontem, no Hospital Central de Paulista.

Agência Estado |

Depois de receber uma denúncia anônima, a avó da criança avisou à polícia que encontrou Divanir e o bebê, de nome Isadora, na sua residência, no município de Abreu e Lima. Indiciada por crime de subtração e ocultação de recém-nascido, Divanir Maria da Silva pode ser condenada a até seis anos de prisão. Ela deve ser encaminhada ainda nesta quinta-feira para a Colônia Penal Feminina, no Recife.

AE


A criança passa bem. Sua mãe, Jadilma Ferreira do Nascimento, 26 anos, contou à polícia que deixou a filhinha com Divanir, que não conhecia, enquanto ia tomar banho, na enfermaria. Ao voltar, as duas haviam sumido. Ela disse ter acreditado em Divanir, que havia dito estar acompanhando a irmã e se ofereceu para ajudar. Divanir havia circulado no dia anterior na enfermaria e chegou a pegar no colo bebês recém-nascidos, sempre do sexo feminino, com o consentimento das mães.

O Hospital Central de Paulista não controla a entrada de acompanhantes nos horários de visitas. Divanir disse à polícia que queria ter um filho com o companheiro, mas não podia mais engravidar, por isso teria levado a criança.

    Leia tudo sobre: bebê seqüestrado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG