No MS, 300 mulheres sem-terra realizam manifestação

Um grupo de 300 mulheres sem-terra ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) percorreu hoje um total de 20 quilômetros pelas ruas centrais de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, com faixas, cartazes e megafones gritando palavras de ordem. Pelo menos um quarto das manifestantes carregava os filhos em carrinhos de bebê ou no colo, pedindo, junto com as demais, melhorias no setor educacional, da saúde e contra a exploração do agronegócio.

Agência Estado |

O movimento começou por volta das 7h30 em frente à Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul e acabou às 11 horas na calçada externa do prédio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), situado no centro da cidade.

No local, eles entregaram uma lista de reivindicações, entre elas a aceleração no processo de assentamentos no Estado e a conclusão dos assentamentos já entregues aos sem-terra que estão sem água potável, energia elétrica e moradia.

Não há previsão para o término da manifestação em frente ao Incra. O órgão solicitou a presença da Polícia Militar (PM), que está acompanhando o movimento de longe.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG