usina de Belo Monte e disse que ¿no Brasil, existe a dificuldade de se fazer algumas obras¿. Ontem, a Justiça determinou a suspensão da licença prévia da Hidrelétrica de Belo Monte e também o cancelamento do leilão, marcado para terça-feira, 20 de abril, para escolher as empresas responsáveis pela obra." / usina de Belo Monte e disse que ¿no Brasil, existe a dificuldade de se fazer algumas obras¿. Ontem, a Justiça determinou a suspensão da licença prévia da Hidrelétrica de Belo Monte e também o cancelamento do leilão, marcado para terça-feira, 20 de abril, para escolher as empresas responsáveis pela obra." /

No Brasil, há dificuldade de se fazer algumas obras, comenta Dilma sobre Belo Monte

A ex-ministra da Casa Civil Dilma Rousseff criticou nesta quinta-feira a suspensão do leilão da http://ultimosegundo.ig.com.br/perspectivas2010/2010/01/05/pais+vai+finalmente+construir+a+terceira+maior+hidreletrica+do+mundo++9256348.htmlusina de Belo Monte e disse que ¿no Brasil, existe a dificuldade de se fazer algumas obras¿. Ontem, a Justiça determinou a suspensão da licença prévia da Hidrelétrica de Belo Monte e também o cancelamento do leilão, marcado para terça-feira, 20 de abril, para escolher as empresas responsáveis pela obra.

Andréia Sadi, iG Brasília |

A usina hidrelétrica de Belo Monte, que deverá ser a terceira maior do mundo, atrás da binacional Itaipu e da chinesa Três Gargantas, tem investimentos previstos de R$ 19 bilhões e o preço-teto por megawatt-hora é de 83 reais. Vence o leilão quem oferecer o maior deságio.

Após almoço com empresários hoje, no Rio Grande do Sul, a candidata do PT à Presidência lembrou, durante coletiva, os entraves enfrentados pelo governo com outras obras, como a construção da bacia do rio São Francisco.

Nas contas de Dilma, a Justiça concedeu três liminares para impedir a integração da bacia do rio São Francisco. A ex-ministra disse também que, durante viagem com a comitiva do presidente Lula à região, o governo foi alvo de uma enxurrada de críticas da oposição, que chamou o projeto de ficção. 

Hoje estão fazendo elogios à integração da bacia do São Francisco. A integração é uma obra do PAC, disse Dilma. E ironizou: Fico muito feliz quando a oposição começa a elogiar obra do PAC. Este programa que, segundo eles, conforme disse o seu presidente Sérgio Guerra, tinha que ser eliminado da face da terra.

A resposta de Dilma se refere a uma entrevista do presidente do PSDB deste ano. Na avaliação de Sérgio Guerra, o PAC não é um programa de governo "e, sim, de uma embalagem publicitária que amarra no mesmo pacote obras municipais, estaduais, federais e privadas". O PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) é uma das principais vitrines do governo Lula e será usado como bandeira na candidatura de Dilma.

    Leia tudo sobre: belo montedilma rousseffhidrelétricaleilãopac

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG