No Brasil, 60% dos brasileiros são favoráveis à doação de órgãos

Segundo pesquisa do Ministério da Saúde, 60% dos brasileiros são favoráveis à doação de órgãos. No ano passado, o País registrou número recorde de doadores de órgãos: foram 1.

Agência Estado |

658, o que representa um crescimento de 26% em relação a 2008. O aumento nos números só não é maior pela falta de médicos capacitados para identificar possíveis doadores e pela dificuldade de acesso a exames que confirmam a morte encefálica em tempo hábil.

Há alguns anos São Paulo vem desenvolvendo diversos programas para combater esses gargalos. A captação de órgãos foi descentralizada no Estado. Os dez maiores hospitais são responsáveis por cobrir, cada um, sua região.

“Desde 2006 temos feitos cursos e já treinamos mais de 600 profissionais para atuar em todas as etapas do transplante, ou seja, identificação de doadores, realização dos exames para confirmar a morte encefálica, manutenção adequada do doador em UTI e a entrevista com a família”, explica Luiz Augusto Pereira, coordenador da central de transplantes paulista.

As ações têm mantido o Estado na liderança de doações e de cirurgias realizadas. Em 2009 foram 1.975 transplantes de órgãos e 700 doadores efetivos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG