Nível do rio Acre sobe mais e equipes de socorro são reforçadas

No Estado, há 16.798 pessoas alojadas em abrigos públicos, 5.551 somente na capital Rio Branco

iG São Paulo |

O nível do rio Acre, que corta várias cidades do Estado e a capital Rio Branco, não parou de subir, de acordo com a última medição oficial. No boletim divulgado às 6h pela Defesa Civil, o nível chegou a 17,52 metros na capital, um centímetro a mais que o registrado nesta quinta-feira, e 3,52m a mais que o nível de transbordamento. No Estado, há 16.798 pessoas alojadas em abrigos públicos, 5.551 somente na capital.

Leia também: Governo do Acre decreta ponto facultativo por causa da chuva
Desabrigados no Acre recebem ajuda humanitária

Veja imagens aéreas da capital Rio Branco antes e depois da cheia:

Todo o trabalho de prestação de socorro à população é desenvolvido em parceria entre as prefeituras, governo do Estado e governo federal. Exército, Aeronáutica, Força Nacional, servidores públicos e voluntários ajudam na retirada de famílias das regiões alagadas. Três aeronaves percorrem os municípios levando mantimentos e remédios. Agentes da Polícia Civil também se juntaram às equipes. Na capital, homens e mulheres trabalham para prestar assistência às famílias atingidas pela alagação

O gabinete integrado para a avliar os danos se reuniu mais uma vez na tarde desta quinta-feira (23), para avaliar a situação da capital e dos municípios. Dezoito mil alunos da rede pública já estão sem aulas em Rio Branco, que atingiu os prédios escolares. Em Brasileia o que mais preocupa é o desbarrancamento que tem ocorrido, causado pela rápida vazante do rio. Em Xapuri, o nível do rio começou a baixar.

Divulgação
Imagens aérea da capital Rio Branco nesta quinta-feira
O Exército Brasileiro está presente com 788 homens, na capital e nos municípios atingidos. Com a chegada de mais militares, a partir desta sexta-feira estarão na rua mais dez equipes, com caminhões que foram alugados pelo governo. Também cabe ao Exército a guarda dos alimentos - doados ou comprados pelo Estado.

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, visita o Estado hoje para acompanhar a situação da enchente dos rios, que já atinge mais de 65 mil pessoas em nove cidades. O ministro deverá sobrevoar áreas alagadas junto com o governador Tião Viana e o chefe da Defesa Civil Nacional, Armin Braun.

Além dos municípios do vale do Rio Acre (Assis Brasil, Xapuri, Brasileia, Epitaciolândia, Porto Acre e Rio Branco), foram afetados pelas enchentes as cidades de Cruzeiro do Sul, banhada pelo Rio Juruá; Santa Rosa do Purus e Manoel Urbano, pelo Rio Purus; e Sena Madureira, pelo Rio Iaco. Na desembocadura do Rio Acre, já em Boca do Acre (AM), a água está fluindo desde ontem quando o Rio Purus começou a baixar, evitando o represamento.

    Leia tudo sobre: acrerio brancocheiaenchente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG