Nike retira anúncios de tênis considerados homofóbicos

SAN FRANCISCO (Reuters) - A Nike, maior fabricante de roupas e calçados esportivos do mundo, retirou de circulação anúncios considerados por blogueiros como homofóbicos. A polêmica começou na semana passada, após a publicação de propagandas para os novos tênis de basquete Hyperdunk, que mostravam o rosto de um jogador entre as pernas de um adversário pulando para enterrar a bola na cesta.

Reuters |

Os anúncios, acompanhados pelo slogan 'That ain't right' ('Isso não está certo'), foram considerados homofóbicos e ofensivos aos negros, por alguns blogueiros e críticos.

A discussão foi levantada pelo site www.gawker.com, em um post de blog visto em http://gawker.com/5027779/does-nike-hate-gays-or-do-gays-hate-basketball.

'A piada aqui (...) é baseada na homofobia implacável das brincadeiras heterossexuais', disse o blog no post. 'A Nike deveria retirar os anúncios. Ou refazê-los para que sejam menos ofensivos aos fãs gays de basquete, pelo menos.'

Em nota, a Nike disse que a companhia iria retirar a campanha para 'ressaltar nosso constante compromisso com o apoio à diversidade no esporte e no trabalho'.

Entretanto, o anúncio em questão, afirmou a Nike, é baseado 'puramente em um elemento da natureza do jogo de basquete -- o feito atlético de enterrar uma bola na cesta adversária, não tendo a intenção de ofender'.

Na semana passada, a fabricante de doces Mars retirou de circulação um anúncio de TV do chocolate Snickers, de acordo com o grupo de direitos humanos The Human Rights Campaign Foundation, que havia dito que a propaganda retratava um estereótipo de um homem gay.

Em fevereiro, a Mars também retirou um anúncio que havia sido veiculado durante o Super Bowl, depois de reclamações de grupos de defesa dos homossexuais.

(Reportagem de Alexandria Sage e Varsha Tickoo)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG