O sambista Jamelão Neto, neto de Jamelão e estreante como um dos intérpretes do samba da Mangueira, está emocionado e tenso com a responsabilidade. Jamelão morreu no ano passado, aos 94 anos.

Ele foi o intérprete da Mangueira por mais de 50 anos e seu presidente de honra.

Na bateria, o mestre Taranta comanda os ritmistas em uma cadeira de rodas. Ele teve os cinco dedos do pé direito amputados por conta da diabetes. Taranta disse que tentará andar em parte do desfile e quando cansar voltará à cadeira. Taranta está a frente da bateria há 37 anos.

A escola entrou na avenida com o carro abre-alas inacabado. O boneco articulado veste uma roupa de tecidos, mas parte da alegoria ficou à mostra. A pintura do carro não foi concluída e a madeira está aparente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.