Passados três anos depois da resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) proibindo o nepotismo no Judiciário, a prática de contratar parentes não foi totalmente extirpada dos tribunais. Somente na sessão de terça-feira (4) do CNJ, seis processos tratavam do assunto.

Leia a matéria completa no Congresso em Foco .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.