Nenê Constantino terá visita diária da polícia

Empresário está em prisão domiciliar em sua casa em Brasília

AE |

selo

O empresário Nenê Constantino, pai de um dos fundadores da Gol Linhas Aéreas, terá de receber policiais diariamente em sua casa, no Lago Sul, em Brasília. A decisão é do desembargador Silvanio Barbosa dos Santos, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJ-DF).

Um policial deverá visitar todos os dias Constantino para comprovar que o empresário está na residência, já que ele cumpre prisão domiciliar. Constantino é acusado pelo atentado contra João Marques dos Santos, seu ex-funcionário, e testemunhas em um processo que apura o envolvimento do empresário numa tentativa de homicídio contra seu ex-genro, Eduardo Queiroz Alves. Constantino também é acusado de mandar matar um líder comunitário em 2001. O caso corre em segredo de Justiça.

Por estar em prisão domiciliar, o empresário tem escolta policial permanente. Porém, o Departamento de Polícia Especializada pediu ao TJ que alterasse a decisão sobre a escolta, pois manter uma equipe em vigilância permanente na casa de Constantino causaria prejuízos à atividade policial. Pela decisão do TJ, a partir de agora o empresário receberá apenas uma visita diária da polícia.

    Leia tudo sobre: nenê constantinoprisão domiciliarcrime

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG