JOANESBURGO (Reuters) - O ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela está processando uma galeria de arte de Londres por vender desenhos como se fossem seus, disseram seus advogados na sexta-feira. O ícone da luta contra o apartheid pediu que seu escritório de advocacia Chuene Incorporated esclarecesse que ele não tinha nenhuma conexão com os trabalhos expostos na galeria Belgravia em Londres, disse o escritório em um comunicado.

'Isto é uma questão legal antiga na qual estamos envolvidos', disse Achmat Dangor, diretor executivo da Fundação Nelson Mandela.

Muitos dos desenhos são cenas de Robben Island, onde ele passou a maior parte de seu tempo na prisão.

Em 2005, Mandela abriu um processo contra o ex-advogado Ismail Ayob por ter supostamente vendido trabalhos de arte que tinham seu nome.

(Reportagem de Michael Georgy)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.