Negociações recomeçam com presos rebelados na BA

As negociações para o fim da rebelião no Presídio de Serrinha (BA), considerado de segurança máxima, foram retomadas hoje, às 8 horas (horário de Brasília), após terem sido interrompidas na tarde de ontem. Este é o terceiro dia do motim, que começou às 8h50 de segunda-feira e é promovido por 25 presos considerados perigosos pela administração da unidade.

Agência Estado |

A rebelião já resultou na morte de um detento, Joselito Alves da Silva, e outros três são mantidos reféns.

Na manhã de hoje, os negociadores conseguiram entrar em contato com os rebelados e ofereceram a transferência de 14 presos para outros pavilhões do presídio de Serrinha. Segundo a secretaria, os presos rejeitaram a proposta.

Os amotinados exigem a transferência para Salvador desses 14 presos, suspeitos de integrarem uma quadrilha de tráfico de drogas. Eles teriam sido responsáveis por coordenar a série de ataques a módulos policiais e ônibus na capital baiana em setembro - mesmo mês em que foram enviados para Serrinha.

O secretário da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos da Bahia, Nelson Pellegrino, afirma que a reivindicação não será atendida. Um grupo de 50 policiais do Comando de Operações Especiais (COE) cerca a unidade à espera de ordem para a invasão.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG